O Amor que se revela

O amor que se revela

 

No coração do Pai canta o Amor.

Com Ele estão o Verbo, gerado, não criado,

e o Espírito que sopra sobre as águas.

É o Amor primordial, Trinitário,

que nos criou do nada.

E que nos fez casal, homem-mulher,

fecundos e multiplicantes.

 

E o Pai nos deu, de graça,

todo fruto de toda árvore

do maravilhoso jardim,

menos aquele que nos destruiria.

E desobedecemos.

E perdemos a Vida que jorrava

das fontes daquele Paraíso.

 

Mas Ele nos prometeu Maria

para esmagar a cabeça da serpente.

E abençoou Noé, para salvar a Terra.

E jurou descendência a Abraão,

incontável como as estrelas do céu.

E enviou Seu Anjo para salvar Isaac.

E livrou José da morte

e glorificou seu exílio.

 

Ele viu a miséria de Seu povo na terra do Egito

e o resgatou.

E apareceu a Moisés na sarça ardente.

E lhe disse o Seu nome: EU SOU.

Ele livrou seus primogênitos da morte

na passagem do Anjo.

E fez Seu povo atravessar o Mar Vermelho.

 

No coração do Pai canta o Amor.

Ele pôs Sua lei em nosso seio

e a inscreveu em nosso co­ração.

Ele perdoou a nossa culpa

e não se lembrou mais de nosso pecado.

E enviou para nós Seu Filho único,

o Amor em pessoa,

não para nos dar a morte,

sim, para nos dar a Vida,

perdão, misericórdia, compaixão.

 

Que escutou o pedido de Sua Mãe

e transformou a água em vinho.

E prometeu à Samaritana água viva

e perdoou a Mulher Adúltera.

 

E acolheu os pecadores,

de prefe­rência aos que se julgavam justos.

Pois não veio para julgar, mas para salvar.

Teve pena do povo cansado, abatido,

ovelhas sem pastor,

dos alquebrados sob o próprio fardo,

e ofereceu-lhes descanso

e lhes transmitiu a paz.

 

E curou cegos, surdos, coxos,

leprosos, paralíticos,

do­entes do corpo e da alma,

oprimidos, desprezados e abandonados.

 

E saciou a multidão faminta

com o pão multiplicado,

pro­messa de um novo Pão,

de Vida eterna.

 

E teve compaixão do cego Bartimeu,

que o chamava de Filho de Davi.

E de Dimas, o Ladrão,

que roubou o céu, tocado pela graça.

 

E ressuscitou dos mortos e ascendeu ao céu,

para nos sentar, com Ele,

à direita do Pai.

 

No coração do Pai canta o Amor.

Amor que é também Filho,

e que se fez humano como nós.

Amor que é Espírito Santo,

Aquele que nos ensina

todas as coisas.FB_IMG_1460317653028

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s