Lua Linda

Meu sobrinho Luis Azevedo publicou esta noite uma fotografia, que chamou de “Lua Linda”. Como eu tenho um poema antigo, com esse título, resolvi publicá-lo aqui, em homenagem ao sobrinho, que é também meu afilhado de batismo e grande amigo:

Lua Linda

Debaixo dessa luz de lua linda,
pensativas figuras passeavam,
lúcidos olhos e sombrias almas
perambulavam soltas pelo campo.

Eram crianças, meninas e meninos,
percorrendo jardins de fantasia,
debaixo de sicômoros e sonhos,
a contar as estrelas cintilando.

Mergulhando no lago a lua nua
branca e fúlgida lua em leite ardente
parecia chorar em seu delírio
os cabelos de árvore trançados.

Como espelho do céu, o lago dorme.
O campo, o ar, o mundo silencia.
A noite morna e calma ressonando
respira na amplidão tênue neblina.

Eu, viajo. Ave sedenta e triste,
parto em meu voo à busca do infinito
embalado no vento das alturas
para pousar no amanhã, ao sol nascente.

Lucimar.
Natal, 10 de outubro de 2014.

A imagem foi copiada da Internet.
6378288319_326ee6342d_z

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s